27 de out de 2011

Respirar (Atmen / Breathing)




por Luiz Santiago

     O candidato austríaco ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro é, de fato, um bom filme, mas não tão bom quanto o nosso candidato Tropa de Elite 2. É claro que a comparação é incompleta e reducionista, até porque temos contrapostas realidades diferentes; no entanto, a força de Respirar não é tão grande quanto a crítica europeia alardeou, e nesse segmento, o nosso Tropa 2 sai à frente.

     A história de um jovem de 18 anos que está em um reformatório e tenta adequar-se ao mundo exterior a partir do trabalho, é um motivo típico de um enredo sócio existencial no qual o indivíduo empreende uma busca por si mesmo e tenta encontrar o seu lugar no mundo. Essa busca iniciada pelo jovem Roman Kogler é a trilha que cimenta o filme, e a atenção total do roteiro e direção de Karl Markovics.

     Respirar é um prato cheio para análises psicanalíticas. O trauma vivido pelo protagonista quando bebê acompanha-o pela vida e cede a primeira justificativa para o título. A outra indicação para o “respirar” pode ser também o primeiro contato de Kogler com o mundo fora da prisão, como se ele respirasse (novos ares) pela primeira vez. E não só o jovem passa por uma mudança. Todas as outras personagens também começam a “respirar” as mudanças ocorridas em suas vidas a partir do contato com o jovem Kogler, e a partir daí, assumem um outro modelo e rumos de vida.

     Não temos nesse filme de Markovics uma obra-prima do cinema, mas é certo que se trata de uma boa sessão. O filme é bem dirigido e possui um argumento potente e interessante. Se não é melhor, é porque o “caminho do cotidiano”, indispensável recurso temporal desse tipo de  roteiro, em minha opinião, faz do todo, um produto de caráter relativamente bairrista. Em alguns casos isso chega a ser positivo, mas em Respirar, não é algo a que podemos chamar de louvável.


* Filme visto na 35ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo


RESPIRAR (Atmen, Áustria, 2011)
Direção: Karl Markovics
Elenco: Thomas Schubert, Karin Lischka, Gerhard Liebmann, Georg Friedrich, Stefan Matousch, Luna Mijovic


FILME BOM. RECOMENDAMOS ASSISTIR.

Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger