26 de jan de 2011

Júri de Cinéfilos do Cinebulição




     Muitos jurados, uma lista.

     O Júri de Cinéfilos do Cinebulição é formado por membros que estão espalhados em diversos Estados brasileiros e em Portugal, na Espanha e nos Estados Unidos.

     Com o objetivo de democratizar a opinião sobre algumas convenções da Sétima Arte, o Júri elenca, vota e propõe temas de listas e abordagens de todos os tipos para serem discutidas, votadas e opinadas neste blog. Entre os jurados, temos as mais diversas profissões e ocupações, desde a aracnologia até a literatura. Como parte do Júri é de parceiros de outros blogs e sites, temos reunidos em um único espaço, ampla visão de cinema, produções, crítica e preferências, bem como diferentes linhas de publicação e estudo da Sétima Arte. O cinema ganha, aqui, espaço de debate, escolha e sugestão.


O JÚRI


Jurado nº1 – Luiz Santiago
São Paulo – SP
Professor, criador e editor do CINEBULIÇÃO, comentarista adjunto em crítica de cinema do site Cine Revista, e colunista no mesmo segmento da Revista Parâmetro. Sou tremendamente fã de Woody Allen, Ingmar Bergman, Alfred Hitchcock, Akira Kurosawa e Federico Fellini. Vejo todo tipo de filme, mas tenho uma queda artística por produções chamadas “alternativas”, filmes raros, obras pouco conhecidas, e filmografias completas. Tenho um enorme apreço pelo cinema brasileiro, especialmente pelos documentários. Sou organizador de ciclos de cinema, e esse toque cineclubista adiciona muita coisa boa e novos conhecimentos à minha cinefilia. Não tem jeito: eu amo cinema.


Jurado nº2 – Adriano de Oliveira
Porto Alegre – RS
Coordenador do site Cine Revista e Crítico de Cinema (ACCIRS).


Jurado nº3 – Gabriel Neves
Brasília – DF
Estudante e editor do Crítica Mecânica.


Jurado nº4 – Éder Pessôa
Campinas – SP
Formado em Radialista Setor Locução, pelo Senac, criei o Cinema e Pipoca em 2005, pois a 7ª Arte é uma das minhas paixões e queria dividir opiniões e experiências com outros cinéfilos. Além disso, escrevo também no Portal Guia ABC.


Jurado nº5 – Gilberto Cinema
Damolândia – GO
Especialista em Cinema e Educação e um apaixonado por cinema em todas as suas formas, em especial pelo cinema brasileiro. Aprecio todos os gêneros fílmicos, mas gosto particularmente dos dramas e das comédias e dos astros e estrelas que fazem o público sonhar acordado.


Jurado nº6 - Syl
São João del Rei – MG
Dedico ao cinema a minha existência: Sylvio Ribeiro Hypolito Junior abrevia-se a Syl apenas pela singularidade sonora que esta onomatopeia esquizofrênica proporciona. Na verdade, este nomezinho não abrevia nada, mas se expande e gera um universo de idiossincrasia. Ele é estudante de jornalismo na UFSJ, mudado recentemente da cidade do pai da aviação, Santos Dumont. Moreno, mediano, magro. Tem 21 anos e não tem carteira de habilitação. Comete delitos antes de pensar, pensa antes de falar, fala devagar e ainda por cima é gago. Nutre uma paixão pela Broadway à distância. Possui uma tríplice de filmes prediletos: a dualidade de “Vertigo”, a sexualidade de “A Streetcar Named Desire” e a esquizofrenia de “The Rocky Horror Picture Show”. Como todo mundo, ele tem suas inspirações: idolatra o olhar de Bette Davis, intriga-se pelos penteados da Audrey Hepburn que nunca saem do lugar, arrepia-se com o erotismo encabulado de Marilyn Monroe, admira a elegância de Grace Kelly, sente-se tocado com a supremacia emocional alcançada pela voz de Barbra Streisand. Adora mais que tudo o cinema clássico e não aceita indubitavelmente que existam indivíduos contrários a essa inevitabilidade... Tá, o fulano que escreve isso perde a capacidade de se identificar cada vez que inicia uma lista das próprias preferências. Façamos um flashback de seis linhas, a complementação cinematográfica na construção desta identidade não funciona de maneira irracional. Uma mania péssima que esse aqui apresenta é a de querer brincar de Woody Allen, sabe? Lendo, fazendo e vivendo críticas a si mesmo, e daí? Seu objetivo como cinéfilo é poder um dia diferenciar empatia de alienação. Dedico ao cinema a minha existência: E vice-e-versa.

Jurado nº7 – Elton Telles
Maringá – PR
Editor do blog Pós.première, apresentador do programa radiofônico Cinema Falado, colunista de cinema da Revista ZAZ e cinéfilo nas horas vagas.


Jurada nº8 – Emmanuela Oliveira
Rio de Janeiro – RJ
Sou autodidata, minha escola de cinema são os livros especializados que devoro e os filmes que aprecio com genuíno prazer. Adoro visitar o maravilhoso e singular universo de Almodóvar e deleito-me com a intelectualidade de Woody Allen e com a maestria de Ingmar Bergman. O que seria de nós, cinéfilos, sem a nouvelle vague? Ou sem a doçura e a beleza fascinante de Marilyn Monroe. Tenho um desejo utópico: acompanhar alguns espetáculos do Actor's Studio, nos quais Marlon Brando, James Dean e Paul Newman haviam desafiado o talento que tinham.  


Jurado nº09 – Selton Dutra Zen
Itajaí – SC
Cinéfilo desde 2007, prefere filmes cult, mais consistentes e profundos como produções extra-hollywood, filmes de arte, experimentais, europeus e brasileiros. Todavia, se diverte muito com produções trash. Tem Stanley Kubrick como seu maior ídolo cinematográfico, mas também é fã de Quentin Tarantino, Alfred Hitchcock, Woody Allen, Steven Spielberg e de muitos outros atores, atrizes, roteiristas e diretores. Em 2008 criou o blog C de Cinema no qual expressa sua opinião, em formas de críticas ou debates de clássicos do cinema.


Jurado nº10 – Nuno Reis
Porto – Portugal
Assessor de imprensa do Fantasporto desde 2000, blogger desde 2003, programador do Fantasporto desde 2005, júri em festivais de cinema como Ourense e Porto7. Criador do único gadget com todas as estreias cinematográficas em Portugal. Em 2010 venceu o título nacional de blogger do ano.


Jurado nº11 – Miguel Lourenço Pereira
Madrid – Espanha
Crítico de cinema, autor do livro Cine Guia 2007, Miguel Lourenço Pereira é igualmente autor do weblog Cinema, especializado em crítica e análise cinematográfica. Do cinema clássico norte-americano às cinematografias emergentes, procura condensar e aprofundar o conhecimento sobre os movimentos que definiram a 7ª Arte.


Jurado nº 12 – Diego S. Lima
Itaquaquecetuba – SP
Criador do blog Cinema Atemporal. Tenho dificuldade em terminar o que começo, fiz um ano de Tecnologia da Informação e uma semana de Publicidade e Propaganda, e o pior, não terminei de assistir a filmografia do Hitchcock. Estou pensando seriamente em minha próxima jornada, vou tentar terminá-la, deve ser Jornalismo. Atualmente trabalho na Diretoria de Ensino da região e nas horas bagas dedico o meu tempo ao blog O Irlandês! Cinema, Rock N' Roll, Óculos Escuros e Dias Frios, é um pouco contraditório, mas é tudo o que eu preciso para ser feliz e de preferência, a excentricidade de Quentin Tarantino e a genialidade do U2!


Jurado nº13 – Jorge Rodrigues
Coimbra – Portugal
Estudante de Medicina de dia, blogger à noite, Oscarologist 24/7. Co-editor do Dial P For Popcorn.

Jurada nº14 – Laura Miglio
Belém – PA
Sou Mestre em Biologia e atualmente, doutoranda na mesma área, Aracnologia. Tenho enorme interesse por cinema, com maior ênfase em direção e roteiro. Cinema é uma paixão latente, para a qual me dedico como hobby, na tentativa de ter o que fazer em noite insones e como uma maneira de extravasar um pouco do lado artístico.


Jurada nº15 – Letícia Magalhães
Poços de Caldas – MG
Sou estudante, nerd e apaixonada por cinema clássico e séries de TV. Ao longo do tempo acumulei uma gama de gêneros e artistas que admiro, mas meus preferidos são Greta Garbo, Katharine Hepburn, Judy Garland, James Stewart, James Cagney, Orson Welles e Cary Grant. Adoro musicais e músicas antigas. Acredito piamente que nasci na época errada, mas faça de tudo para ser feliz com meu estilo retrô.


Jurado nº16 – Márcio Sallem
São Luís – MA
Funcionário público, apaixonado por todos os aspectos da produção cinematográfica e de maneira geral, por todos os produtos da sétima arte nas mais variadas técnicas, escolas e países. Resolvi compartilhar o pouco do meu conhecimento editando e analisando os mais novos lançamentos no cinema em meu blog Cinema com Crítica.



Jurado nº17 – Pedro Veblen
Albuquerque – Novo México - EUA
Cinema é minha vida. Sou Editor Literário, e o tempo inteiro estou em contato com obras relacionadas à Sétima Arte, e eu mesmo escrevo críticas para o Movies: Up!. Adoro correntes e movimentos cinematográficos. Sou órfão tardio da Nouvelle Vague. Gosto pouco do Neo-Realismo e menos ainda do Neon-Realismo tupiniquim. Mas vejo tudo, mesmo que seja para brigar depois. Sou tremendamente fã de Agnès Varda, Woody Allen, Theo Angelopoulos, Truffaut, Bergman, Bresson e Jean Rouch. Para mim, o melhor filme já realizado no cinema foi A Regra do JogoMeus musicais preferidos são Os Sapatinhos Vermelhos e O Violinista no Telhado, mas eu tenho tendência a gostar de quase todosGosto mais dos Ivans de Eisenstein do que do Potemkin. Acho que Hitchcock, Truffaut, Tarkóvski e Kubrick são os únicos cineastas que nunca fizeram um filme ruim. Lars von Trier é um maluco e seu Dogma 95 é uma farsa tremenda, extremamente contraditório com a obra do diretor - mas eu adorei O Anticristo embora ache Dançando no Escuro e Dogville os grandes filmes deleSou daqueles cinéfilos doentes. Eu acho que todo mundo parece com algum personagem de um filme. Eu me pareço com uma câmera super 8. Eu amo o cinema.


Jurado nº18 – Antonio Nahud Junior
Natal – RN
Editor do blog O Falcão Maltês. Jornalista e escritor, com carreira que cobre duas décadas de reportagem e comentário de cultura no Brasil e no exterior, em imprensa, televisão e internet. Escrevi para, entre outros, os jornais A Tarde (BA), Folha de S. Paulo, O Tempo (MG), Jornal de Hoje (RN), Jornal de Sintra (Portugal); e as revistas Profashional (SP) e Continente Multicultural (PE). Fui repórter na TV Manchete; apresentador e roteirista do Programa Fina Estampa, na TV Itabuna (BA). Lancei nova livros: O Aprendiz do AmorRetratos em Preto e Branco – Contos Góticos de MadriFicar Aqui Sem Ser Ouvido Por NinguémCaprichosArte Palavra – Conversas no Velho MundoUm Sentido Para a VidaSe Um Viajante Numa Espanha de LorcaSuave é o Coração Enamorado Livro de Imagens. Três deles publicados em Portugal. Vivi 12 anos na Europa, cobrindo festivais, premiações de cinema e bienais literárias. Sou autor do roteiro do curta-metragem português O Coração Enganador, de José Ricardo, e escrevi diversas peças de teatro.


Jurado nº19 – Dilberto L. Rosa
São Luís – MA
Advogado, Professor Universitário, Escritor Amador (cronista/contista, ensaísta e poeta) e Cinéfilo Convicto (com predileção pelo gênero TODOS OS BONS FILMES).


Jurado nº20 – Marcel Moreno
São Paulo – SP
25 anos. Internacionalista. Amo economia e desenvolvimento social e econômico. Acredito que educação é a base para o desenvolvimento do homem como ser pensante. Espectador da arte e da música. Como muitos, apaixonei-me pelo cinema e estou flertando com os grandes diretores que me surpreendem a cada cena. Não quero ser o melhor em tudo, mas quero poder fazer pelo mundo tudo o que eu puder fazer de melhor.


Jurada nº21 – Silvana Gomes Santiago
Recife – PE
Sou artista plástica e tenho amor por tudo o que irradia cor, movimento, som... o que tem forma, o que faz ver além do óbvio e pensar além de mim. Por isso sou fã de cinema. E não como ser diferente, tendo na família, um gênio como o idealizador de tudo isso aqui. É uma honra poder fazer parte dessa galera maravilhosa! Gosto muito dos filmes de Renoir, Eisenstein, Barakat e Jancsó. Meu gênero preferido é o melodrama e eu sou fascinada pelo Expressionismo Alemão.  

Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger