7 de out de 2011

Oscar 2012: Filme Estrangeiro




por Luiz Santiago 



     A categoria de Filme Estrangeiro é quase uma exceção entre as categorias do Oscar, porque começou como um Prêmio Honorário, que durou de 1948 a 1956; e que a partir de 1957 entrou para a história do prêmio como uma categoria fixa.

     No período em que foi Honorário, o Oscar de Filme Estrangeiro premiou obras como Vítimas da Tormenta (Vittorio De Sica), Ladrões de Bicicleta (Vittorio De Sica), e Rashomon (Akira Kurosawa). Já como categoria oficial, o Oscar foi, em suas duas primeiras edições, para as mãos de Federico Fellini: uma em 1957, por A Estrada da Vida, e outra em 1958, por Noites de Cabíria. O diretor ainda receberia mais um Oscar em 1964, por Oito e Meio.

     A Itália é o país recordista em vencer o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (contando os prêmios à época da entrega Honorária), tendo levantado a estatueta 13 vezes, a última delas em 1999, por A Vida é Bela. Segue-se a França, com 11 vitórias, e Espanha e Japão, ambos com 4 vitórias.

     A condição de elegibilidade para essa categoria é que o filme não seja falado em inglês. Ainda dentro dessa elegibilidade, os filmes estrangeiros, assim como os documentários e curtas-metragens não podem receber o voto de indicação de toda a Academia. Apenas votam aqueles que assistiram às projeções desses filmes em exibições especiais, o que dá a essa categoria, um caráter maior de grandes surpresas, muitas vezes não obedecendo às conjecturas óbvias a partir do sucesso internacional de algumas produções.

     O Brasil só levou a estatueta de Melhor Filme Estrangeiro para casa uma única vez, em 1960, pelo filme Orfeu Negro, de Marcel Camus. Em 1962 o país recebeu sua segunda indicação, por O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte. As outras indicações viriam bem mais tarde: O Quatrilho, em 1995; O Que é Isso Companheiro?, 1997; e Central do Brasil, em 1998.


Trope de Elite 2 - Indicado do Brasil para concorrer ao
Oscar de Melhor Filme Estrangeiro 2012.

     Os filmes que concorrerão a uma vaga no Oscar de Filme Estrangeiro em 2012 já estão recebendo as indicações em seus países e partindo para apuração da Academia. O Brasil indicou Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro, de José Padilha. Conheça então os adversários do Brasil nessa disputa.


África do Sul: Beauty, de Oliver Hermanus

Albânia: The Forgiveness of Blood, de Joshua Marston


Alemanha: Pina, de Wim Wenders


Áustria: Breathing, de Karl Markovics


Bélgica: Rundskop, de Michael R. Roskam


Bósnia-Herzegovina: Belvedere, de Ahmen Imamovic


Bulgária: Tilt, de Viktor Chouchkov


Canadá: Monsieur Lazhar, de Philippe Falardeau


Chile: Violeta, de Andres Wood


China: As Flores da Guerra, de Zhang Yimou


Colômbia: Las Colores de la Montaña, de Carlose César Arbeláez


Coreia do Sul: The Front Line, de Hun Jang


Cuba: Habanastation, de Ian Padron


Dinamarca: SuperClásico, de Ole Christian Madsen


Eslováquia: Cigan, de Martin Sulik


Filipinas: Woman in a Septic Tank, de Marlon Rivera


Finlândia: Le Havre, de Aki Kaurismäki


França: La Guerre est Déclarée, de Valérie Donzelli


Grécia: Attenberg, de Athina Rachel Tsangari


Holanda: Sonny Boy, de Maria Peters


Hong Kong, A Simple Life, de Ann Hui


Hungria: O Cavalo de Turim, de Béla Tarr


Índia: Abu, Filho De Adão, de Salim Ahamed


Irã: A Separação, de Asghar Farhadi


Irlanda: As If I Am Not There, de Juanita Wilson


Islândia: Volcano, de Runar Runarsson


Israel: Footnote de Joseph Cedar


Japão: Potscard, de Kaneto Shindô


Líbano: Where Do We Go Now?, de Nadine Labaki


Lituânia: Back To Your Arms, de Kristijonas Vildžiūnas


Marrocos: Omar Killed Me, de Roschdy Zem


México: Miss Bala, de Gerardo Naranjo


Noruega: Insanamente Feliz, de Anne Sewitsky


Peru: Outubro, de Daniel Vega Vidal & Diego Vega Vidal


Polônia: In Darkness, de Agnieszka Holland


Portugal: José e Pilar, de Miguel Gonçalves Mendes


Romênia: Morgen, de Marian CrisanRússia: O Sol Enganador 2: Êxodo, de Nikita Mikhalkov


Sérvia: Montevideo God Bless You, de Dragan Bjelogrlic


Suécia: Beyond, de Pernilla AugustSuíça: Jogos de Verão, de Rolando Colla


Taiwan: Warriors of the Rainbow: Seediq Bale, de Te-Sheng Wei


Venezuela: El Rumor de las Piedras, de Alejandro Bellame Palacios


Vietnã: Thang Long Aspiration, de Lưu Trọng Ninh 


Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger