20 de dez de 2011

Sete Vidas (2007)



por Luiz Santiago

Bom, vamos explicar a coisa assim: eu morri. E morri convicto de que esse negócio de reencarnação era uma grande bobagem. Hoje, devo ceder aos fatos. Aqui estou. De novo. Agora assim: todo peludo, e articulando as variantes possíveis da palavra... miau. Pois é, aprendam mais esta: escritores reencarnam como gatos.

Zé Mucinho


          Mortos que contam histórias de sua vida é algo comum, tanto na literatura quanto no cinema. No Brasil, temos o exemplo clássico do Brás Cubas, de Machado de Assis, fenômeno literário também adaptado para o cinema. Mas no caso de Sete Vidas, curta-metragem brasileiro de 19 minutos, o morto não é um ser humano, mas um gato, a reencarnação de um escritor. A história que vemos é o cotidiano do gato e as sete pessoas que ele adicionou à sua agenda diária para poder “relacionar-se”.

          Com narração do impagável Selton Mello, o filme é de uma criatividade espantosa, a começar do roteiro de Zé Mucinho. Trazendo gírias do cotidiano e finas ironias, a narração torna o gato uma personagem ainda mais sedutora, em contraposição com os estranhos seres humanos à sua volta. As atuações de destaque são de Marcelo Mansfield, no papel de um padre que o gato visita apenas para ouvir música – nesse caso, um rap que diz “Graças a Deus que eu sou ateu” –, e Etty Fraser, no papel da velhinha que acha que o gato é uma fêmea e o chama de Úrsula, arranjo para ele, inclusive, um gato chamado Raul, a fim de acasalarem.

          Entre a confissão e a criatividade do monólogo felino, somos inseridos no mundo por uma perspectiva diferente. Nesse ponto, a fotografia não ajuda muito, porque não altera a visão dos ambientes para nos indicar a objetiva felina; e também a altura dos ângulos, que começam sempre no tatame, “na altura do gato”, e depois adota uma planificação normal.

          Sem nenhuma ligação com o Sete Vidas (no original, Seven Pounds) de Gabriele Muccino, estrelado por Will Smith, o curta-metragem brasileiro impõe-se pela criatividade do enredo, a maravilhosa narração, e o ótimo roteiro. Um filme para agradar qualquer escritor, felino e donos de gatos.

          Para assistir ao filme na íntegra clique AQUI.


SETE VIDAS (Brasil, 2007)
Direção: Marcelo Spomberg e Zé Mucinho
Roteiro: Zé Mucinho
Elenco: Selton Mello, Etty Fraser, Ariel Moshe, Christiane Tricerri, Luisa Mell, Mairun Seva, Marcelo Mansfield, O Gato Tutti, Prof. Jairo.
Duração: 19min.

FILME MUITO BOM. FORTEMENTE RECOMENDADO.


Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger