2 de set de 2011

A Embriaguez do Sucesso




por Letícia Magalhães


     Quais os ingredientes para um autêntico filme noir? Apenas a fotografia em preto-e-branco? A presença de uma femme fatale? Um protagonista hesitante? Narrações em flashback? Reviravoltas no enredo?

     Talvez todos eles. Talvez poucos deles, a exemplo de “A Embriaguez do Sucesso / Sweet Smell of Succes” (1957), uma sinfonia bicromática novaiorquina. Sidney Falco (Tony Curtis) faz de tudo para ter sucesso profissional, nem que para isso precise realizar um trabalho sujo para o colunista J. J. Hunsecker (Burt Lancaster). Seu serviço é acabar com o romance entre um simpático músico e a irmã superprotegida de Hunsecker.

     Um enredo tão ácido não agradou o público na época da estreia. O filme foi um fracasso de bilheteria, não agradou aos críticos nem à Academia. Com o passar dos anos, da mesma forma que tantos outros grandes clássicos, “A Embriaguez do Sucesso” foi revista e finalmente apreciada com outros olhos e o cinismo aprendido no cotidiano, capazes de fazer os novos espectadores esboçarem um sorriso quando Lancaster dispara uma de suas magníficas frases de efeito. Frases memoráveis, aliás, existem aos montes durante o filme, sempre acrescentando algo com classe e perspicácia.

     Além das atuações poderosas de Lancaster e Curtis como os inescrupulosos jornalistas (profissão geralmente retratada como uma faca de dois gumes, com seus profissionais seduzidos pelo poder e freados pela ética) e de Susan Harrison e Martin Milner como o inocente casal a ser destruído, a música também merece destaque. Uma viagem deliciosa à era do jazz, em grande estilo, nos é permitida com a trilha sonora.

     Mesmo sem algumas das características típicas dos filmes noir, “A Embriaguez do Sucesso” merece um lugar de destaque dentro do gênero, seja por seus protagonistas desonestos que se ajudam, mas não se suportam, ou pela incrível fotografia em preto-e-branco, retratando os luminosos da Times Square e os restaurantes e bares de Nova York de maneira única. Assim como J.J. define Falco com maestria, não seria errado copiá-lo e dizer que o filme é, de fato, um delicioso “cookie full of arsenic”.    


A EMBRIAGUEZ DO SUCESSO (Sweet Smell of Success, EUA, 1957).
Direção: Alexander Mackendrick
Elenco: Burt Lancaster, Tony Curtis, Susan Harrison, Martin Milner, Jeff Milner, Sam Levene, Joe Frisco, Barbara Nichols, Emile Meyer, Edith Atwater, The Chico Hamilton Quintet.



Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger