8 de jul de 2011

O Vodu de Sebastian (2008)



por Luiz Santiago


     Para quem é fã de animações e principalmente para quem já viu muitas, o que mais emociona é a capacidade que alguns realizadores possuem em dar características puramente humanas a seres inanimados. Quanto mais distante da realidade, quanto mais impossível, quanto mais puramente diegético for o trabalho do filme, maior efeito terá sobre a mentalidade do espectador. Em algumas animações da Pixar, da Escola de Gobelins e do Estúdio Ghibli, encontramos personagens com essas qualidades, que, além da dificuldade óbvia de ganhar vida na tela, alcançam um resultado além do simples entretenimento. Nesse macabro filme de Joaquin Baldwin, temos um bom exemplo dessas características humanas inseridas de modo emotivo a seres inanimados e impossíveis: alguns bonecos de vodu.

     O que torna tudo real e nos toca, não é apenas a respiração ofegante dos bonecos, esperando o seu fim trágico e doloroso. O drama puramente humano do sacrifício e o final extremamente sombrio (acompanhando a atmosfera de todo o filme) é algo para não se esquecer por muito tempo. O Vodu de Sebastian é um filme simples, uma pequena crônica sem muita reviravolta ou virtuosismo, mas o pouco que mostra é absolutamente genial. Uma pérola da animação.


O VODU DE SEBASTIAN (Sebastian's Voodoo, EUA, 2008)
Direção: Joaquin Baldwin
Roteiro: Joaquin Baldwin


FILME MUITO BOM. FORTEMENTE RECOMENDADO.

Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger