6 de mai de 2011

Disque Butterfield 8



por Gilberto Carlos


     Este filme deu o primeiro Oscar a Elizabeth Taylor, mais como prêmio por ela ter sobrevivido às filmagens de Cleópatra, onde quase morreu e foi salva por uma traqueotomia e também como perdão por ela ter roubado o marido de sua melhor amiga, Debbie Reynolds, Eddie Fischer. Depois as duas chegaram a ser amigas novamente e fizeram até um telefilme juntas.

     O título pouco atrativo, refere-se a um serviço de recados usados por Gloria (Elizabeth Taylor), uma call girl, ou prostituta de luxo que decide mudar de vida quando se apaixona por um homem casado (Laurence Harvery) e é correspondida, mas como não é tão simples, a mulher dele aparece e dá por falta de um casaco de pele que está com Gloria, o que deflagra o clímax do filme.

     Apesar de ter ganho o Oscar por ele, Elizabeth Taylor detestava o filme, que fez para acabar de cumprir um contrato com a Metro-Goldwyn-Mayer e exigiu a participação do então marido dela, Eddie Fischer, que faz um amigo de infância que a consola nos momentos mais difíceis, mesmo desagradando a namorada que morre de ciúmes.

     Adoro filmes com histórias melodramáticas e esse me agradou bastante. Apesar do casal protagonista de amar e de ele até se dispor a abandonar a esposa para ficar com Gloria, as coisas não dão certo e ele se deixa levar por fofocas de um ex-amante dela e diz palavras que a machucam profundamente, bem ao estilo dos anos 50 e 60. A história é baseada em livro de John O’Connor que até tem seu nome nos créditos iniciais acima do título do filme, apesar de não ser muito conhecido pelo público.


* Esse filme ocupa o 7º Lugar no Veredicto nº3: Elizabeth Taylor.


DISQUE BUTTERFIELD 8 (Butterfield 8, EUA, 1960)
Direção: Daniel Mann
Elenco: Elizabeth Taylor, Laurence Harvey, Eddie Fisher, Dina Merrill, Mildred Dunnock, Betty Field, Jeffrey Lynn, Kay Medford, Susan Oliver.


FILME BOM. RECOMENDAMOS ASSISTIR.

Twitter Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger